• ligia

A importância de leitura na infância

Atualizado: Fev 12


"É muito bom ler para as crianças desde a infância". Mesmo não tendo filhos, muitas pessoas devem ter ouvido essa frase pelo menos uma vez na vida. Certamente podemos imaginar que o hábito da leitura trará algum tipo de benefício aos pequenos, porém muitas vezes não sabemos exatamente quais. Então pesquisei "Por que devemos ler para crianças e quais vantagens isso traz para elas realmente?"

Em 1984, foi publicado um livro na Nova Zelândia chamado "Cushla and Her Books". Cushla era uma menina que nasceu com uma anormalidade cromossômica, e, por isso, apresentava deficiência em várias partes do corpo como olhos, problemas de audição, partes do cérebro, comprometimento de habilidades motoras, entre outros. Não conseguia dormir por muitas horas seguidas e até os seus 3 anos não conseguia segurar objetos com as mãos. Também não era capaz de enxergar objetos mais longe do que seus dedos. Porém, após os pais lerem mais de 140 livros para a menina nos primeiros anos de vida, sua inteligência atingiu a média aos 5 anos, sendo capaz de ler um livro infantil sozinha.

Sempre carregando Cushula no colo com uma mão e um livro na outra, assim foi a rotina de sua mãe. Sem dúvida, sem o suporte das pessoas e o esforço inimaginável da própria Cushla e dos pais que acreditaram na possibilidade da menina, esse milagre da leitura não teria acontecido. Então, essa história seja suficiente para sentirmos o poder de ler.

O livro mais vendido nos EUA em 1987, "The Read-Aloud Handbook", destaca a importância da leitura para crianças. Segundo o livro ela "estimula a curiosidade, o desenvolvimento emocional, a imaginação e a competência linguística".

Em 2008, foi realizado um estudo no Japão que comprova essa tese. A equipe do Instituto de Pesquisa em Ciência e Tecnologia da pós-graduação da Universidade de Nihon, realizou uma pesquisa para investigar as funções cerebrais durante a leitura. Como resultado, foram vistas mudanças não apenas nas crianças, mas também no cérebro do leitor. Foi confirmada uma movimentação ativa no cérebro de quem lê em uma área chamada Cortéx pré-frontal, e, no ouvinte, em uma área chamada Sistema Límbico. A região do Córtex pré-frontal está relacionada ao planejamento de comportamentos e pensamentos complexos, imaginação etc. O Sistema Límbico é basicamente responsável por controlar as emoções e as funções de aprendizado e memória.

O Córtex pré-frontal ocupa cerca de 30% do cérebro humano (em Chimpanzés, apenas 7%) e, como mencionado acima, uma de suas funções é administrar pensamentos e criar ideias. Ou seja, é uma área que apresenta a "Natureza humana". Se essa parte enfraquecer, a pessoa pode apresentar esquecimento frequente ou agir pela emoção, ou seja, ficará mais nervoso e impaciente.

Para entender melhor, basta olharmos para uma pesquisa divulgada pela Universidade de Ochanomizu no Japão em 2013 sobre a relação entre leitura na infância e desempenho escolar, onde o público-alvo eram estudantes entre 11 a 12 anos e 14 a 15 anos. Crianças que desenvolveram o costume da leitura na infância tiveram melhor nota em linguagem e matemática quando comparado com as crianças que não costumavam ler.

A situação de pandemia levou muitas pessoas a se sentirem inseguras, ansiosas ou preocupadas com o futuro. Com a leitura junto aos filhos, desejo a todos que consigam controlar melhor suas emoções e viver os dias mais calmos. Com a mente mais serena, você consegue encontrar a solução com mais facilidade. Claro, se você ler para seus filhos com pensamentos como "dorme logo!", isso não terá a eficácia desejada. Por isso, é importante que os pais leiam com vontade de se divertir junto aos filhos.

Ah, tenho mais uma sugestão de como treinar a área pré-frontal. Isso se chama "Dar risada!", ou simplesmente lembrar das coisas que te agradam - isso já estimula e faz o processo ser muito mais eficaz!

Boa leitura e muitas risadas para todos!


Referência:


http://www.jobairubiratan.com.br/cortex.html

https://www.nier.go.jp/13chousakekkahoukoku/kannren_chousa/pdf/hogosha_factorial_experiment.pdf



24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo